moveideias-saiba-mais-como-acertar-na-contratação-de-um-motoboy

02 fev Saiba mais como acertar na contratação de um motoboy

Uma modalidade bastante comum oferecida pelas deliveries é a contratação de motoboy fixo, que tem se tornado tendência para as entregas de pedidos de empresas que desejam enviar seus produtos — ou mesmo documentos — com prazos menores. No entanto, para evitar riscos desnecessários, é preciso planejar cuidadosamente diversos aspectos dessa parceria antes de fechar um contrato.

1. Procure indicações e referências

Uma boa experiência tida por outras pessoas ou empresas costuma ser um fator muito importante, pois tornam-se indicações bastante relevantes no momento da contratação de motoboys.

Já que esse trabalho envolve a segurança dos produtos que serão enviados e a satisfação dos clientes, conhecer o histórico do profissional que presta o serviço ajuda a aumentar as garantias de qualidade dessa atividade.

Além disso, vale lembrar que o transporte possui um papel fundamental na imagem que sua empresa constrói no mercado, ainda que essa etapa seja terceirizada. Portanto, qualquer falha que ocorrer trará prejuízos para o seu negócio.

2. Busque informações nas redes sociais

As redes sociais, além de serem usadas para conectar pessoas e para o entretenimento, também se mostram uma ferramenta valiosa para que as empresas possam recrutar os candidatos com perfil mais adequado para a vaga.

Além do LinkedIn, que é uma plataforma própria para o contato profissional, redes pessoais, como o Facebook, também podem fornecer informações que ajudem a identificar o histórico de trabalho do motoboy.

Por lá, é possível ver as instituições em que trabalhou, quais são os pontos de interesse e as interações que as pessoas fazem. Apesar de o comportamento dentro da empresa ser, muitas vezes, diferente do que é adotado nos momentos de lazer, é uma excelente maneira de conhecer um pouco melhor quem são esses profissionais.

3. Considere a opção de terceirizar o serviço de entrega de pedidos

A terceirização já se consolidou no mercado como sendo uma ótima forma de reduzir os custos operacionais, ao mesmo tempo em que se pode contar com uma equipe que é especializada naquilo que faz e pode trazer resultados promissores.

Ao terceirizar o serviço de entrega de pedidos com motoboy, é possível contar com empresas que já estão no ramo e possuem profissionais confiáveis em seu quadro de funcionários. Isso ajuda a aumentar a garantia de que um bom trabalho será realizado.

Por outro lado, se a contratação for individual, essa opção — desde que os serviços não sejam prestados com uma frequência alta — não estabelece vínculo empregatício entre a organização e o profissional, o que evita os gastos de ter um trabalhador registrado e possíveis passivos trabalhistas.

Outra grande vantagem de terceirizar é que o seu negócio não precisa ter uma frota de motos, o que geraria custos extras, principalmente com impostos, manutenções e seguros.

4. Evite contratar profissionais autônomos

Apesar de ser um processo mais rápido e oferecer um custo mais baixo, a contratação direta de um motoboy autônomo apresenta mais riscos para a empresa, já que não se tem garantias de que o serviço terá a qualidade esperada.

Além disso, ainda existe a Lei de Responsabilidade Solidária, que faz com que os custos de qualquer acidente ou outro dano que o motoboy sofra durante o trabalho sejam compartilhados com o seu empreendimento.

Ou seja, pode haver um gasto que não é esperado pela empresa, mas que deve ser assumido. Nesse sentido, o prejuízo pode ser maior do que contratar uma empresa especializada, ou manter a gestão própria desse serviço.

5. Não escolha considerando somente o preço

O preço é, de fato, a variável de maior peso quando uma organização decide contratar um parceiro de negócio. No entanto, é preciso avaliar também outras questões como qualidade e prazos, por exemplo.

Dificilmente é possível garantir um serviço excelente, por um custo abaixo do que é praticado pelo mercado. Nesses momentos, a indicação de terceiros e a reputação da empresa ou do profissional são muito importantes.

Vale sempre lembrar daquela máxima que fala que “o barato sai caro”. Um preço inferior pode trazer prejuízos para seu empreendimento que vão muito além da questão financeira — como a insatisfação e perda de um cliente, por exemplo.

6. Consulte várias opções antes de fechar o contrato

Antes de decidir fechar com uma empresa, ou profissional, certifique-se de analisar várias propostas. Isso ajuda a escolher a melhor opção, de acordo com seus objetivos, e também aumenta o poder de barganha, facilitando a negociação.

Vale a pena avaliar também a possibilidade de contratar mais de um, ampliando a disponibilidade de profissionais para a realização das entregas. Isso é importante, principalmente, quando existe alta na demanda.

Essa opção é a mais indicada para o caso de sua empresa querer manter uma operação fixa e necessitar dessa modalidade de entrega de pedidos com muita frequência — o que pode, dependendo do volume de envios, ajudar a diminuir o preço.

7. Use serviços online para fazer a contratação

Vivemos em uma época em que praticamente todas as pessoas estão conectadas por meio da internet. Com empreendimentos não é diferente: muitos deles buscam meios de criar e manter a presença online para melhorar o relacionamento com seus clientes.

Para isso, sites e aplicativos são criados e permitem fazer uma contratação rápida e simples. No que diz respeito ao serviço de motoboys, é possível encontrar soluções tecnológicas que fazem a conexão entre organizações contratantes e empresas de entregas de pedidos.

Com isso, se o seu negócio não deseja realizar um processo de seleção mais demorado, ou se pretende contratar os serviços temporariamente (ou com baixa frequência), a utilização desse tipo de plataforma pode ser a solução ideal.

A contratação de motoboy para a entrega de pedidos, mesmo que esporadicamente, é um ponto que precisa de atenção para não comprometer a eficiência logística do seu negócio.

Essa opção se torna cada vez mais disponível e profissionalizada, mas ainda é preciso tomar o devido cuidado para garantir a qualidade do serviço e evitar profissionais mal-intencionados.