16 jun 5 tendências de redução de custos no Last Mile do transporte

A entrega do tipo Last Mile é uma opção conveniente para que empresas consigam oferecer qualidade e agilidade na hora da entrega de produtos. Ao mesmo tempo, esse tipo de transporte gera custos que precisam ser administrados adequadamente pela empresa de modo que a sua viabilidade logística não seja prejudicada.

Diante desse cenário desafiador, surgem algumas tendências para a redução de custos nesse tipo de transporte. Neste artigo, você vai conhecer cinco delas e também vai entender mais sobre o panorama e os desafios do Last Mile. Confira!

Como anda o cenário do Last Mile?

Com a utilização de aplicativos para as entregas, o uso de Last Mile tem estado cada vez mais presente na vida de consumidores e de empresas responsáveis pela entrega. O cliente quer o produto no momento desejado e quer que ele chegue sem erros ou sem maiores problemas, e dessa forma o Last Mile vem sendo cada vez mais utilizado como forma de atender a esse nível de expectativa.

O próprio aumento do consumo on-line faz com que o Last Mile seja cada vez mais exigido dentro do mercado para entregar o que o consumidor deseja. Além disso, esse tipo de entrega também está cada vez mais integrado à ideia das empresas de oferecerem o overdelivering, ou seja, uma entrega com mais qualidade do que a esperada.

Ao mesmo tempo, surgem desafios para que o Last Mile se torne mais efetivo, e o cenário exige alguns cuidados para colocar essa técnica em prática.

Quais os principais desafios do Last Mile?

Por falar em desafios, um dos principais desafios encarados pelas empresas que colocam o Last Mile em prática diz respeito à ausência dos clientes na hora da entrega. Isso faz com que seja necessário realizar nova tentativa ou então pensar em meios de realizar a entrega mesmo assim – nesse caso, um desafio secundário surge, já que se faz necessário pensar na segurança do item em si.

Administrar os horários de pico também é um fator que torna esse tipo de entrega mais desafiadora e que leva a um terceiro desafio: o de administrar os custos adequadamente. Na verdade, os custos são um dos principais desafios, porque, embora seja necessário entregar qualidade e conveniência para o cliente, esse tipo de entrega não pode ser tão oneroso a ponto de fazer com que a empresa deixe de ser rentável.

Quais as principais tendências de redução de custos no Last Mile?

Diante disso, há algumas tendências para que as empresas consigam reduzir os custos com esse tipo de entrega de maneira que a experiência do cliente não seja negativamente afetada. Nesse sentido, as principais tendências incluem:

1) Integração com a tecnologia de transporte

A maior e mais importante tendência diz respeito à integração desse tipo de transporte à tecnologia. Qualquer erro nesse tipo de transporte impacta a satisfação do consumidor e até mesmo os custos gerados pela empresa. Logo, a tecnologia surge como um auxílio importante para que esses problemas sejam resolvidos.

O uso de softwares e sistemas de gestão desse tipo de transporte se destaca, com a possibilidade de planejar rotas que sejam mais adequadas, mais rápidas e/ou mais seguras. Além disso, há também a tendência cada vez mais forte de utilizar GPS e outros rastreadores como ferramentas de acompanhamento em tempo real da entrega para que o processo logístico seja favorecido.

Isso tende a reduzir custos porque diminui as chances de erros, de desvios de cargas e ainda coloca os itens para serem transportados em condições analisadas e consideradas ótimas.

2) Realização de entrega programada

Quando um consumidor não está em casa na hora da entrega, há impactos para os custos, já que normalmente a entrega precisa ser feita novamente, em outro período do dia ou em outro dia da semana.

Em vez de gastar um valor determinado com a entrega, a empresa passa a gastar praticamente duas vezes mais além do pretendido, já que uma nova entrega tem que ser feita.

Por isso, uma tendência cada vez mais forte é a realização da entrega programada. Por meio do agendamento prévio com o cliente, é possível realizar o transporte no momento marcado como adequado por ele, aumentando as chances de que ele esteja em sua residência para receber.

Alternativamente, a entrega aos domingos também é uma possibilidade. Como universalmente esse é o dia em que a maioria das pessoas descansa, é mais provável encontrar o cliente em casa aos domingos do que em outro dia da semana.

3) Oferecimento de opções alternativas

O Last Mile do transporte também pode utilizar as opções alternativas como uma forma de reduzir seus custos de maneira geral. Isso é possível, por exemplo, quando a empresa oferece que o cliente colete o item na mesma loja em que foi adquirido ou mesmo quando age em parceria com os Correios.

Oferecer esse tipo de opção diminui parcialmente a responsabilidade – e, portanto, os custos – da empresa com a entrega, mas é necessário deter bom controle de itens para ser capaz de oferecer essas alternativas adequadamente. O uso de um software de entrega, por exemplo, permite um controle adequado desse tipo de opção.

4) Diluição dos custos na cadeia de suprimentos

Para evitar que isso impacte diretamente e apenas uma área da logística, ou que isso impeça que a empresa atenda às expectativas dos clientes, existe uma tendência cada vez mais forte de diluição dos custos de Last Mile ao longo de toda a cadeia de suprimentos.

Com os outros setores sendo responsáveis por colaborarem com o pagamento desse tipo de despesa, é esperado que haja mais integração entre as diferentes etapas logísticas, de modo que isso gere cada vez mais possibilidades de otimização e de redução dos custos globais em relação ao Last Mile.

5) Terceirização da entrega

Para atender às demandas específicas dos clientes de maneira mais barata, outra tendência consiste na terceirização da entrega. Em vez de ser responsável pela frota a realizar a entrega, as empresas tendem a utilizar cada vez mais a contratação de serviços terceirizados para esse tipo de serviço.

Com mais flexibilidade e conveniência, é mais fácil atender a níveis de entrega mais exigentes, e também existe um custo menor associado à indisponibilidade de veículos para outras entregas ou aos custos em geral.

A redução dos custos no Last Mile do transporte é apoiada por um conjunto de tendências que vêm se estabelecendo e que vão desde a integração com a tecnologia, como apps e softwares de gestão, até a terceirização da entrega, a fim de garantir o atendimento aos clientes e a rentabilidade da empresa.

O que você pensa sobre o Last Mile e seus desafios? Quais você encara e como você pretende driblá-los? Compartilhe conosco sua experiência.
A Moveideias pode contribuir com tecnologia de seus produtos além de conhecimento para melhor atender a sua operação de entregas last mile.

Entre em contato