moveideias_escolhendo_empresa_de_logistica_em_porto_alegre

15 jun Escolhendo empresa de logística em Porto Alegre

A terceirização das atividades na área de logística tornou-se uma prática de grande sucesso em diferentes empresas do Brasil.

Tal cenário se construiu porque a terceirização traz uma série de vantagens: além de facilitar o trabalho do gestor da empresa contratante, permitindo que ele dedique mais tempo à atividade principal de seu negócio, a prática reduz custos e aumenta a produtividade e a eficiência do trabalho.

Na hora de escolher uma empresa de logística, o gestor precisa tomar certos cuidados e ficar atento a determinados fatores que são primordiais para decidir com acerto.

Veja abaixo algumas dicas que vão ajudar você a realizar uma boa escolha de empresa de logística na cidade de Porto Alegre!

1. Observe a estrutura e os serviços da empresa de logística

O gestor só fará uma boa escolha se conhecer bem os serviços que a empresa desenvolve e a quem ela costuma prestar serviços, ou seja, a que tipos de clientes ela atende.

Considerando esse critério, lembre-se que a empresa de logística pode ser especializada em um segmento específico, como alimentação, eletrônica, farmacêutica, produtos químicos, artigos agrícolas e assim por diante. O gestor poderá questionar a empresa sobre pontos como:

  • a idade média da frota de veículos;
  • o espaço disponível para a armazenagem dos produtos;
  • a localização da empresa de logística;
  • os seguros que a empresa possui e para que servem;
  • a condição de seus ativos (se são próprios ou terceirizados);
  • as certificações de segurança e de qualidade que ela dispõe;
  • se ela possui filiais e onde ficam.

Dependendo dos produtos que a sua empresa comercializa, poderão ser necessárias licenças e autorizações para armazenagem e transporte.

2. Avalie a capacitação dos funcionários

Outro cuidado que o gestor deve ter é em relação aos funcionários. São eles que realizarão as atividades e, caso não disponham de treinamento e capacitação apropriada, não efetuarão os serviços da forma correta.

Confira se a empresa de logística proporciona aos seus funcionários treinamento e capacitação periódicos. Funcionários que se especializam com frequência certamente oferecem serviços de melhor qualidade.

O treinamento e a capacitação indicam que os funcionários estão mais comprometidos com a empresa para a qual trabalham e para a qual prestam serviços.

Um indicativo acerca da boa qualificação e da preocupação da empresa terceirizada com seus funcionários é a utilização de uniformes.

3. Fique de olho na qualidade do atendimento

Verifique com a empresa de logística como ela efetua o atendimento ao cliente e a quantidade de pessoas que estão disponíveis para oferecer o suporte necessário.

O relacionamento entre a empresa contratante e a empresa contratada deve ser de total transparência e de total confiança.

Recomenda-se, portanto, estabelecer um acordo de nível de serviço com o fornecedor, contemplando critérios como: os prazos de serviços; o tempo de resposta; a agilidade na resolução dos problemas; o rastreamento das informações em tempo real; a organização e limpeza do ambiente.

4. Verifique o sistema de gestão oferecido pela empresa

É importante que a empresa contratada possua um excelente sistema de gestão, que contenha todas as informações necessárias sobre as atividades desenvolvidas. Dessa forma, será mais prático efetuar o acompanhamento e a gestão diária de todos os processos.

Uma sugestão é integrar o sistema da empresa de logística com o próprio sistema da empresa contratante, permitindo que se desenvolva um fluxo ainda melhor de informações.

5. Avalie a execução dos processos gerais

Uma boa empresa de logística deve oferecer serviços que, de um modo geral, satisfaçam as exigências e as necessidades de armazenagem, transporte e distribuição das mercadorias.

Considere, por exemplo, as seguintes ações:

  • avalie os preços e priorize o custo-benefício;
  • verifique as possibilidades de comunicação com a empresa e o nível de monitoramento das entregas;
  • tenha certeza de que, no que se refere ao transporte, as entregas serão efetivadas dentro do prazo acordado;
  • confirme quais os benefícios que sua empresa e seus clientes vão usufruir com os serviços prestados;
  • verifique até que ponto a empresa de logística contribuirá para a economia de tempo.

6. Certifique-se de que a empresa acompanha as tendências do mercado

A quantidade de tendências em soluções logísticas cresce sempre mais. Por essa razão, o gestor deve optar por uma empresa que aposte em ideias criativas e inovadoras. As inovações ajudam a melhorar a prestação de serviços, principalmente as inovações associadas ao desenvolvimento tecnológico.

A tecnologia pode ser aplicada ao longo de todo o ciclo de pedidos. O sistema OMS, por exemplo, permite o gerenciamento desde a emissão até o fechamento dos pedidos. Uma solução tecnológica de OMS é o VMI, que permite o gerenciamento de estoque, facilitando o inventário, monitorando o nível de estoque do cliente e gerando pedidos automáticos de reposição.

Para automatizar os processos de emissão, captura e transmissão de pedidos, o EDI é uma solução que pode ser integrada ao OMS. O EDI utiliza um formato estruturado e padronizado que possibilita que os dados sejam processados no OMS sem a necessidade de serem reintroduzidos ou digitados de forma manual.

O WMS (Sistema de Gerenciamento de Armazéns) também pode ser integrado ao OMS, otimizando sua função, que é controlar entradas, saídas, inventários dos produtos nos armazéns e nos centros de distribuição.

Outros sistemas automatizados que podem ser usados por uma empresa terceirizada são: TMS (Gerenciamento de Sistema de Transporte), GPS (tecnologia de satélite), GPRS (telefonia móvel), radiofrequência (RFID) e SaaS (Software como Serviço), que será tratado no tópico seguinte.

7. Prefira as empresas que trabalham com SaaS

Os provedores de serviços logísticos podem fornecer a opção de SaaS, ou seja, Software como Serviço. Trata-se de uma solução eficaz, hospedada no Data Center do próprio fornecedor.

A empresa contratante paga somente pelos serviços que utiliza. Dessa maneira, ela consegue reduzir custos de forma significativa, evitando, por exemplo, o desembolso inicial, que é um investimento recorrente quando se trata de obter licenças permanentes de softwares tradicionais.

Muitos fornecedores de SaaS oferecem ainda serviços de processamento, em que atuam pessoas de organizações especializadas. Esse modelo de SaaS é chamado de BPO (Business Process Outsourcing, ou Terceirização de Processos de Negócios).

E você, já terceiriza os serviços do seu negócio com uma empresa de logística eficiente? Lembrou de alguma dica que não citamos aqui? Conte sua experiência pra gente aqui os comentários!