moveideias-aprendendo-com-a-cadeia-logistica-da-amazon

03 out Aprendendo com a cadeia de logística da Amazon

Graças a um planejamento focado no crescimento e a inovações, a Amazon tem se tornado uma referência cada vez maior no mercado no que diz respeito à gestão da cadeia de logística.

A seguir, vamos falar mais sobre a empresa e mostrar algumas lições que podem ser aprendidas com suas operações. Continue a leitura e confira agora mesmo!

Sobre a empresa

A Amazon foi uma das primeiras empresas a realizar vendas pela Internet. Fundada em 1994 por Jeff Bezos, ela começou como uma pequena livraria virtual, e só a partir de 1990 a empresa começou a expandir o negócio, oferecendo filmes, jogos, brinquedos e eletrônicos para a venda.

Dos anos 2000 em diante, a Amazon conseguiu dominar sua cadeia de logística e superou a onda do e-commerce, expandindo suas operações e oferecendo os mais variados produtos, de programas de computador a peças automotivas.

A empresa iniciou as operações no Brasil em dezembro de 2012 oferecendo e-books e, a partir de 2014, começou a vender também livros físicos.

O que podemos aprender com a cadeia de logística?

Existem diversos aspectos a respeito da cadeia de logística da Amazon que podem servir como exemplo para outras empresas. Entre os principais, podemos destacar:

Gestão de frota própria

Até o ano de 2013, a Amazon contava com uma operação terceirizada, em parceria com empresas como a FedEx, para realizar as entregas para os clientes. Entretanto, recebia um número elevado de reclamações referentes a atrasos.

A partir daí, o objetivo era diminuir a amplitude da terceirização e começar a montar uma frota própria. Além disso, a empresa desenvolveu os chamados “centros de triagem”, que ficam perto dos seus clientes, ajudando a gerir melhor as entregas até a última milha.

Com isso, a Amazon consegue oferecer prazos de entrega menores do que os da concorrência (o prazo médio para os EUA é de 5 dias), gerando uma vantagem competitiva.

Para empresas pequenas, gerir a frota própria para cuidar de toda operação talvez não seja a melhor opção, mas é um exemplo de como ter opção para melhorar o serviço de entregas.

Parcerias

Para conseguir oferecer entregas mais rápidas, a Amazon desenvolveu parcerias com empresas aéreas. Eles também contam com outros meios, como táxi e bicicleta, caminhões do setor privado e frete marítimo, por exemplo.

O objetivo é conseguir atender o crescimento da demanda da maneira mais eficiente possível.

Tecnologia

Os Centros de Distribuição (CDs) da Amazon possuem tecnologia de ponta, o que ajuda a aprimorar a movimentação de cargas e separação de pedidos. Um exemplo disso são os robôs chamados de “Kiva”, que são capazes de deslocar mais de 1 tonelada. 

Além disso, a empresa também conta com o robô chamado “The Amazon”: com capacidade para levantar até 6 toneladas a 7 metros de altura, ele ajuda na reposição do estoque.

Embalagens

Também existe a preocupação com a embalagem ideal para cada tipo de produto. Para isso, a Amazon conta com um sistema de produção avançado, que permite criar caixas com as dimensões ideais para cada item que é encomendado.

Esse sistema é chamado de “box on demand” e ainda ajuda a otimizar espaço tanto no estoque, quanto no transporte.

Colaboradores

A Amazon conta com uma equipe com mais de 100 mil funcionários, que trabalham sob regime de escala para tentar atender os pedidos no menor prazo possível.

Para se ter uma ideia, nos períodos de Black Friday e Natal, esses profissionais fazem um revezamento para trabalhar todos os dias da semana, 24 horas por dia. Isso significa que mesmo de madrugada existem pessoas preparando pedidos para enviá-los aos clientes, evitando gargalos operacionais com o aumento da demanda,

Inovação

Frequentemente, a Amazon busca inovar e colocar novos processos em prática. Alguns exemplos são:

  • same day deliveryentrega no mesmo dia, já adotada em alguns lugares nos EUA;
  • entrega por drones: projeto sendo desenvolvido;
  • entrega antecipada: em que a remessa já é enviada antes mesmo de o cliente concluir a compra.

Como você viu, um dos principais fatores de sucesso da cadeia de logística da Amazon é pensar à frente de seus concorrentes. Com isso, ela sempre busca oferecer um diferencial para seus consumidores, o que garante um alto índice de retenção.

E você, gostou de saber mais sobre a cadeia de logística da Amazon? Tem alguma experiência na área para compartilhar com os nossos leitores? Conte pra gente aqui nos comentários e participe da conversa!